Cirurgia bariátrica: o que você precisa saber


Olaaa meninas tudo bem? Quanto tempo hein? Se você me acompanha pelo instagram sabe que Juju fez cirurgia! Sim bebê fiz a cirurgia bariátrica estou em recuperação e vim contar um pouco para vocês de como foi o processo pré-operatório.  


A Escolha do médico:

 Eu comecei meu tratamento com o Dr. Reginaldo Boppré que é um médico vascular, diante da gravidade em que minha saúde se encontrava chegamos à conclusão que eu precisava da cirurgia bariátrica, então ele me indicou o Dr. Ricardo Reis para o procedimento, pois eu queria um médico de confiança, marquei minha primeira consulta e de cara ele já me deixou à vontade, me passou total confiança!
Deixou-me a par de como seria o procedimento e as etapas que eu passaria até o grande dia. Na primeira consulta já tive total certeza que ele seria meu médico, pois ele deixou a decisão em minhas mãos!

Tipo adequado de cirurgia:

 Há dois métodos mais praticados que são o sleeve e o bypass, onde o sleeve é menos invasivo pois meche apenas com o tamanho do estômago e pode futuramente ser transformada em bypass, que meche no estômago e no intestino, já é uma cirurgia mais invasiva e definitiva!
Nas duas a perca de peso é enorme, caso siga corretamente às indicações da sua equipe médica, o método a ser usado pode deixar a critério do seu médico, como eu disse confiança e tudo!

Como ser aprovada para a cirurgia bariátrica?

Perguntam-me muito como ser aprovada para a cirurgia, não é algo que depende de você e sim do seu IMC (índice de massa corporal) o cálculo é simples: peso dividido por sua altura ao quadrado exe.: 164/ 1.68x1. 68=58,15, baseado nesse cálculo pela tabela um IMC de 35 a 40 é operável com comorbidades (diabetes, pressão alta, apneia do sono, problemas respiratórios etc...) acima de 40 sem comorbidades,  Procure uma nutricionista e faça uma bioimpedância que é um exame que mede sua massa corporal já é um passo rumo à sua cirurgia.

 Medos:

Esses eu tive todos kkk, da anestesia, das dores, de não acordar, de não conseguir seguir a dieta, Nossa todos os possíveis, mas o pior com certeza era a anestesia, morro de medo da peridural (coluna), mas foi anestesia geral então foi tranquilo!
 Mas no fim acho que eu tinha mais medo de não fazer a cirurgia, não sei ao certo quanto tempo eu ficaria viva, não sei se eu ficaria viva até os 30 anos então todos os riscos valeram a pena! 
Se faria novamente? Com certeza!

O grande dia:

 Pós um jejum de 12 horas partimos rumo a Tubarão, minha mãe, meu pai e meu marido comigo me apoiando, ansiedade a mil, cheguei lá me instalei no quarto 618 no hospital Nossa Senhora da Conceição, pedia a bênção pra minha mãe, e lá fui eu!
Cheguei à sala de cirurgia conversei com as enfermeiras, o anestesista pra me distrair e de repente tudo se apaga e eu ouvi a ultima frase -Vamos iniciar a cirurgia!
 Horas depois acordei viva, mas isso é assunto pra um próximo post! Obrigado por todo apoio meninas.

  Eu escolhi viver
Acompanhe no meu instagram o dia a dia do pós-operatório e venha trocar experiências comigo.
Semana que vem tudo sobre a dieta liquida e o pós operatório


© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo